Sistema Eletrônico de Administração de Eventos Científicos, 5º SICT-SUL - Simpósio de Integração Científica e Tecnológica do Sul Catarinense

Tamanho da fonte: 
CARGA DE RUÍNA DE UMA VIGA DE CONCRETO ARMADO VIA MÉTODO ANALÍTICO E ENSAIO EXPERIMENTAL
Guilherme Cardoso Hickel, Felipe Góes, André Puel

Última alteração: 2017-04-06

Resumo


As vigas em concreto armado são elementos que compõem o sistema estrutural das edificações. Servem de apoio para as lajes, dão suporte aos pilares e, juntamente com eles, formam os pórticos para contraventamento face as cargas horizontais. Dada a importância que as vigas possuem, mesmo sendo dimensionadas ao Estado Limite Último (ELU), é importante determinar e ratificar a carga de ruína desses elementos. É sabido que o processo executivo de uma estrutura em concreto armado não é industrializado. Depende de vários fatores como confecção das formas, armaduras, concreto, vibração, e para tudo isso é necessário incluir alguma segurança no processo. Este artigo apresenta um comparativo da carga de ruína obtido por procedimentos analíticos, baseados no equilíbrio de forças da seção transversal, com um procedimento experimental, levando a viga à ruína total com o auxílio de uma prensa específica para tal tipo de ensaio. A viga a ser ensaiada possui comprimento total de 50 cm e seção transversal retangular, 15x15cm. A armadura de flexão foi devidamente calculada e detalhada na viga, realizando a concretagem utilizando molde metálico. Como conclusão desse estudo, pretende-se ratificar, por meio do ensaio experimental, a carga de ruína obtida no cálculo analítico ao ELU e informar qual o percentual ela é superior.

Texto completo: PDF


Incluir comentário